Os enigmas da morte

(não é lindo ver um amigo partir/Gravataí 25 graus) Dia desses perdemos um amigo, eu e outros amigos do Clube que participo. Ele, o Clube vai fazer 9 anos, Eu estou por lá há coisa de ano e meio, Nelton estava desde fevereiro de 2016. Ele foi o último antes de mim.

Bem novo, 42 anos de idade, estava meio afastado do Clube. Ninguém entendia direito, mas ele simplesmente foi ficando mais longe, sem nenhum motivo aparante.

20181109n1

Sábado passado, um dia que amanheceu chuvoso, Vívian me fala “o Nelton morreu”. Eu de cara falei, terminando de escovar os dentes “é zoeira dele”. Muito brincalhão. No dia que o Grêmio foi Campeão da Libertadores, ano passado, assistimos todos juntos. E ele falando que era colorado. Mas ninguém sabia se ele era gremista ou colorado.

No outro dia veio ele com uma foto com a camisa do tricolor de Porto Alegre.

O motor do carro dele, dizia que era um 1300 simples. Mas a gente sabia que não era. Aquela desgraça andava. Era um 1600 no mínimo com dois carburadores weber. Maz zoeiro que era…

Estava fazendo falta nos encontros, nos comboios, pra conversar…

Bom, logo depois que saí do banheiro tudo ficou confirmado, Nelton havia sofrido um ataque cardíaco. Depois de alguma falta de informação sobre o velório, encontramos coordenadas do velório.

Foi complicado chegar. Eu, Vìvian, Estefânio, Márcio, Fabiano Fubica e Elisandra estivemos lá para nos despedirmos do Neltinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *