Edson, o maior

(Reach up to the feet of God / Gravataí 19 graus) Quase não escrevi em 2020 no meu blog. Vou voltar a colocar umas palavras aqui. Foram 4 postagens e essa será a quinta. Pela segunda vez, infelizmente, para falar da morte de um ídolo meu. Aos 65 anos hoje foi a vez de Eddie Van Halen. Pra mim o mais criativo, o mais revolucionário da história do Rock.

20201007edG

Sem entrar em discussões de nível futebolístico. Foi pra mim e ponto final. A sua capacidade técnica pra época, era assombrosa. Ninguém chegava nem perto daquilo que ele fazia no final da década de 70. Abaixo a primeira música do primeiro disco do Van Halen.

Ele tinha apenas 65 anos e apesar de achar que as grandes obras da vida dele já haviam sido feitas, ninguém quer ver um talento tão, mas tão grande partir. Ele lutava há muitos anos contra o câncer, e foi um na garganta que acabou se alastrando pelo resto do seu corpo.

Muito triste.

Quem também teve postagem esse ano, foi Neil Peart, batera do Rush. Pela mesma doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *