Meu primeiro amor

20201020fusca1

(Sometimes I feel like I’m beatin’ a dead horse / Gravataí 21 graus) Dias quentes de primavera, onde tomar banho de piscina ainda é arriscado e dormir com ar condicionado também. Assim foi o dia 18 de outubro de 2015, quando a gente acordou relativamente cedo para ir no primeiro encontro de Fuscas e Derivados em que estivemos.

O SeteNove estava com a gente há 3 meses, e numa das tantas vezes que fomos ao Shopping da cidade, encontramos vários carros estacionados dentro, nos corredores. Era pra chamar a atenção para o encontro. Ahhh, eu não poderia faltar.

20201020fusca2

Chegamos cedo, pegamos um lugar legal, o sol estava bem quente e ficamos por lá o dia todo, compramos nas lojas que foram montadas com produtos relacionados. Peças, camisas, chaveiros, adesivos… eu pirei.

E de lá para cá a estrada da loucura, antes de terra, esburacada, cheia de mato, virou uma highway de 4 pistas, com asfalto plano e de velocidade quase ilimitada. Enfim, eu caí de cabeça nesse mundo. Muito por conta de outros loucos, como eu, do Independente Volks Clube.

No entanto o que mais pesou mesmo foi o fato de que carro foi o primeiro amor da minha vida. Desde sempre o Fabiano andou com um carrinho na mão. Era só questão de tempo até que eles aumentassem de tamanho e novamente tomassem conta desse coraçãozinho.

20201020fusca3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *