7ª etapa do BR20

(Compre, diz a placa na vitrine, Por que? Diz o Lixo no jardim/Gravataí 23 graus) Foi uma longa jornada, desde São Paulo até chegar em Gravataí, com uma demorada parada em Curitiba para a prova do 20º Campeonato Brasileiro de Agility. Acordamos as 4 da madruga para sair as 5. A prova começaria as 11. Abaixo todo mundo ligado no contato.

20190220ag5

Existe uma regra no agility, não está escrita e é até maldosa, que diz que não importa a hora que a prova vá começar ela acaba sempre as 5 da tarde ou mais. A questão pra nós é que a Vívian fez a sua inscrição no grau 2 e nas pistas extras do grau 3. Assim ficaríamos até a última pista, Agility 3.

O tempo fechado não era prenúncio de sol. Pelo contrário, pronto pra começar a chuva que veio no grau 1. No início forte e depois virou um chuvisco bem típico da cidade. Aquele chuvisco que nem molha, mas chateia. No fim das provas a estrela do nosso sistema deu as caras.

Chegamos em casa a 1 da madrugada, pra dormir as 2, então se contarmos o fim do horário de verão foi praticamente um dia sem dormir. E foram praticamente 600km de muita chuva.

Local

20190220ag1

Se estive na minha infância no Jockey Club do Paraná não lembro. Porém é um bom lugar para receber uma prova de agility, ainda que o campo de grama bem aparada entre as vastas arquibancadas e a pista, tenha um leve declive, ou aclive (dependendo se você está indo ou voltando). O que eu particularmente mais curti, foram as barraquinhas de comida. Pastel (que massa boa), churrasquinho (frango com bacon top), churros (não curto, mas vi vários pegando lá), pipoca… e uma Kombi (aí o coração do tio bate forte) de Chopp. Pena eu ter que dirigir depois. Álcool nem pensar, só açúcar pra acordar.

Pistas

20190220ag2

Olha, iniciantes e grau 1 eu não prestei muita atenção no percurso. No grau 2 e 3 estavam “tranquilas”. Não vi grandes dificuldades, nem coisas impossíveis. Reconheci com a Vívian. Também não prestei e me ative aos julgamentos e quem julgou cada prova. Não consigo lembrar. Na real eu sabia de quase nada de nada das provas. Antes, durante e depois. Não vi resultados, alias quase não via quando competia, ordem de entrada, não sabia horários… Completo ignorante.

Desempenho da Coca

20190220ag3

Seis meses sem treinos e com pouco ritmo ou nenhum, era esperado que as pistas fossem um verdadeiro horror. Fora a falta de forma. Assim, a gente meio que combinou na hora em tentar fazer as pistas até um determinado ponto. O que só aconteceu em uma. Mesmo assim fazer todas as zonas, 3 entradas de slalon corretas, é um resultado bom, principalmente se comparado com quem normalmente treina. Muitas duplas também não conseguiram completar as pistas, fazer os contatos e acertar as entradas de slalon, dessa forma eu creio que não foi ruim.

Mas é um outro momento do agility da Vívian, com muitos compromissos e quase sem viagens, não dá pra exigir resultado. É bem complicado. Poderia ser melhor com um pouco mais de treinos ou apenas com provas. Como falei, outro momento.

20190220ag4

Eu acabei tirando muitas fotos. Quase 600. Dedo nervoso, fotos no disparo sequencial, dá nisso. Era algo que eu não fazia há muito tempo. Pegar e bater fotos. Porque se você compete é bem mais complicado. Se eu estivesse em pista com um cachorro, eu teria pelo menos duas pistas pra fazer.

As fotos estão no meu facebook, o link pro álbum está aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *