A&C genérico… lá vamos nós

(você sabe o que é ter um amor meu senhor/Gravataí 17 graus e MUITA CHUVA) Está rolando algo bem estranho no Américas e Caribe de beleza x Américas e Caribe de agility. Existe uma exposição chamada Américas e Caribe, esse ano ela ocorreu no Brasil e lá aconteceu uma reunião onde nenhum representante do Agility nacional estava presente, e o A&C2019 (de agility) que estava certo que seria aqui, em São Paulo, foi transferido para o México. Não apenas esse, mas os próximos quatro vão para países que não fazem parte dos roteiros agilísticos.

20150424rs3

Nem vou entrar nessa discussão de quem comeu bola, se houve alguma passada de perna em alguém, porque a CBA já se manifestou sobre o assunto e fará entre os dias 10 e 14 de abril o American Agility Open, lamentando tudo que aconteceu e informando que a tentativa de reverter a situação deu em nada.

Não será uma competição concorrente, já que o A&C de beleza ocorrerá apenas em junho. Mas o que pode acabar levando alguns a escolher não estar no Brasil e competir no México. Vamos ver qual o tamanho da união dos países da América do Sul.

20180717aec_MX

México 2007

O Américas e Caribe já ocorreu no México, foi um ano depois do A&C da Colômbia. Em ambos os casos o número cães não foi tão grande. No país que faz fronteira com os Estados Unidos foi bem baixo, até pela dificuldade de entrada por lá. Mesmo o Brasil teve um número pequeno de participantes se comparado aos anos posteriores. Falando em número de inscritos, o Brasil 2009 foi o grande divisor de águas nesse sentido. Em 2008 na Argentina ele já havia crescido, porém houve um estouro quando as provas foram disputadas em São Bernardo do Campo, no Pet Memorial.

Clube de Cãompo

As provas, ano que vem, serão no Clube de Cãompo. Logo teremos uma competição muito parecida com a que tivemos em 2015. Pista de grama natural, não coberta (algo que foi motivo de reclamação de pelo menos uma delegação na última edição), num local de fácil estacionamento e acesso, com uma quantidade grande de acomodações, mas que no caso de chuva pode virar um agility cross, facilmente.

20150424-9

Acima foto de 2015, choveu logo no primeiro dia, enquanto ainda entravam os grau 1 em pista. Não aconteceu nada com o piso, mas a precipitação não foi constante. Uma pancada e “zéfini”. Depois o tempo segurou até o último dia, quando estragou a festa de encerramento.

Talvez esse seja o motivo da reclamação de 2015. Realmente é um temor constante, porém não vejo muito problema. Pode ser muito ruim? Pode, com certeza, só que em São Paulo o custo de ter um local fechado, com grama artificial e todos os outros benefícios do Clube de Cãompo, tornaria inviável o evento, sem patrocinadores.

A viagem

Acho que estaremos lá, não sei com quais cães, não sei quem vai, mas acredito que exista uma grande possibilidade de competirmos. É claro que o evento perde um pouco do “glamour” digamos. Não será Ô A&C. Será uma competição genérica que apesar do nome, American, não dará aos campeões o título de Campeão das Américas, tipo a Libertadores.

É tipo uma Sul Americana. Abaixo Théo e Bola em pista. Em 2015 foram ao pódio do grau 1.

DSC_0141

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *